MENU

COLUNISTAS


Variedades

AMANDA MENGER




 
 

Quinta-feira, 22/06/2017, às 06:00

Pão

Casca dourada e crocante, com miolo macio, novinho e perfumado. O pão é mais do que um alimento. É um encanto. Sabores, texturas e aromas que despertam sensações únicas. É incrível como um pão bem-feito, gostoso, possa melhorar o humor e a vida do ser humano. Praticamente mágica.

Devido aos meus horários, nos últimos tempos tenho comprado pão de forma, pois dura mais e perto de casa não tem padaria, e o mercadinho só abre depois das 8h, momento em que já estou em sala de aula. Assim, comer um pão d’água novinho, quentinho e saboroso pela manhã é um sonho. E pão de forma é uma imitação. Por mais que tenha sido feito há pouco tempo, ele não é tão bom. Do jeito que acrescentam químicos, talvez nem se possa mais chamar de pão.

Esta epifania toda em relação ao pão, invento criado na Mesopotâmia e que se transformou com os egípcios (que desenvolveram a fermentação, deixando a massa fofinha e leve), veio depois de saborear um delicioso farroupilha. Este é o nome do sanduíche feito com queijo, presunto e margarina ou manteiga. No menu da padaria e lanchonete estava farroupilha colonial: em vez de presunto, salame, com a opção de trocar a margarina por nata. A foto do cardápio era inspiradora: enfim um pão dourado e crocante, bem recheado de queijo e presunto ou salame. Não tive dúvidas: depois de sair do hospital com diagnóstico de uma crise feia de sinusite e uma receita quilométrica de antibióticos, analgésicos, antitérmicos e xarope, precisava de algo para animar a tarde e forrar o estômago antes de tomar o antibiótico. E por que não um pãozinho gostoso, quentinho, dourado e crocante?

Meses comendo pão de forma e um pão d’água murcho no mercadinho e receber um farroupilha crocante e dourado foi um esbalde para as minhas papilas gustativas. Elas ficaram enlouquecidas. Já estava há duas semanas com uma gripe medonha, sem sentir direito o gosto da comida, e o pãozinho curou até isso! Saí da padaria com as forças renovadas pelo pãozinho, é claro, não pelo antibiótico, o xarope ou o analgésico poderoso contra a dor de cabeça [risos].




OUTRAS COLUNAS









MAIS LIDAS










Avenida Marcolino Martins Cabral, 1315, 6º piso Praça Shopping
Centro - Tubarão/SC - CEP 88701-105 - 48. 3631-5000
Todos os direitos reservados - JORNAL DIÁRIO DO SUL