MENU

COLUNISTAS


Geral

IVANA ANSELMO SOUZA




 
 

Terça-feira, 13/11/2018, às 06:00

Avareza ou economia?

Avareza é uma palavra de origem latina, que significa apego excessivo ao dinheiro. Também tem outros significados, como mesquinhez, miserabilidade e sovinice. A avareza é uma característica que algumas pessoas possuem e faz com que elas deem um valor exagerado para as coisas materiais.

Um indivíduo avarento é aquele que adora acumular bens, mas sem nenhum motivo razoável, apenas pelo prazer de acumulá-los. Isso gera problemas de relacionamento com pessoas próximas, na maioria das vezes com seus familiares. Quando abordamos uma pessoa avarenta e sugerimos uma mudança de comportamento ela nega esta necessidade, declarando que é apenas uma pessoa econômica. Por isso, vamos destacar aqui as diferenças entre:

Ser econômico X ser avarento

Existe uma grande diferença entre ser econômico e ser avarento, a principal é o equilíbrio. Enquanto o primeiro tem objetivos que o motivam a gastar menos, como realizar sonhos, proporcionar conforto a família, por exemplo, o segundo quer poupar ao máximo do seu dinheiro para sempre ter mais.

Ser econômico é uma atitude bastante positiva, pois leva uma pessoa a ter uma relação saudável com suas finanças. O econômico não é radical, existe uma flexibilidade e um discurso natural. O avarento apresenta radicalismo em relação a gastos e um discurso irreal sobre falta de recursos.

Outros hábitos comuns de uma pessoa avarenta são:

-Sente grande medo de perder o que possui;

-Deixa de usar roupas/objetos para mantê-los intactos;

-Abre mão de fazer coisas que gosta para não gastar;

-Se aproveita da bondade dos outros para economizar;

-Nunca está satisfeito com o que tem, reclama constantemente.

Como se pode perceber, a avareza é um comportamento prejudicial, que impede o indivíduo de enxergar e valorizar as coisas boas da vida, ou seja, aquilo que não se pode comprar.

Lidar com alguém assim é com certeza um grande desafio, mas que pode ser superado através da compreensão e da identificação do que causa essa atitude.

Lembre-se de que toda atitude tem uma motivação. Na maioria dos casos, a avareza é fruto de um passado de privações, desta forma, pessoas que passaram por problemas financeiros tendem a sentir medo de que isso se repita. Partindo desse princípio, a raiva diminuirá e você conseguirá ter uma visão mais humanizada do indivíduo para que possa realmente ajudá-lo a melhorar.




OUTRAS COLUNAS









MAIS LIDAS










Avenida Marcolino Martins Cabral, 1315, 6º piso Praça Shopping
Centro - Tubarão/SC - CEP 88701-105 - 48. 3631-5000
Todos os direitos reservados - JORNAL DIÁRIO DO SUL