MENU

COLUNISTAS


Geral

CLÁUDIA SOUZA DE ALBUQUERQUE




 
 

Sábado, 16/12/2017, às 06:00

Depressão de fim de ano

Dezembro é um mês muito esperado devido às festas de final de ano, viagens, férias, décimo terceiro, família, presentes, entre outras coisas. É comum, nessa época, vermos propagandas e fotos nas redes sociais, nas quais o amor, o espírito de fraternidade e a felicidade predominam entre familiares e amigos. Porém, nem sempre é assim. Ao mesmo tempo em que essas festas de final de ano trazem bons sentimentos para muitos, elas podem, ao mesmo tempo, para outros, ser sinônimo de sentimentos confusos e deprimidos.

Alguns passam por isso devido ao medo de sentir que não fizeram nada de diferente durante o ano. Há outros que param para refletir tudo o que fizeram durante o ano e acabam se sentindo frustrados. Outros ficam entristecidos porque relembram pessoas que não estão mais por perto...

E assim passa ano, vai ano e a mesma história se repete: pessoas refletindo o que fizeram de bom e o que deixaram de realizar.

Mas essa tal Depressão de Fim de Ano, ou TPN, não é de todo mal, pois autoanálises são essenciais para que possamos ver os pontos em que acertamos, os que podemos modificar e os que podemos melhorar, ou seja, a autoanálise, quando  utilizada de forma positiva, tem muito a acrescentar em nossas vidas.

Se analisarmos a vida como um todo, perceberemos que sempre há pontos positivos e pontos a melhorar. Percebemos que passamos horas, dias, semanas e meses desperdiçando nosso tempo com possibilidades que não valeram a pena, e por isso estamos perdendo grandes oportunidades. Aproveite o ano que está se aproximando e reveja sua vida.

Aprenda que a vida é única e que você é dono de sua própria história, aprenda a criar novas formas de ver e compreender o mundo e a si mesmo.

Algumas atitudes fazem toda a diferença para vivenciar as festas de fim de ano com sentimentos mais positivos, com menos estresse e tristeza:

* Interaja com seus sentimentos. Se aquela pessoa que você amava não está mais ao seu lado, tente se lembrar dos momentos alegres que tiveram.
 * Se você não tiver família, compartilhe os momentos com os amigos ou seja voluntário em alguma instituição. Qualquer medida é mais importante que o isolamento e a solidão.
* Obedeça seu orçamento e realize suas atividades pessoais, impedindo o aumento ou o estabelecimento da frustração.
 * Um bom início de ano se dá quando você começa a cortar tudo aquilo que te faz mal.  Aprender a falar “não” pode ser um grande início.
* Antes de presentear os outros, presenteie a si mesmo e reserve um tempo para fazer aquilo que gosta!
* Não seja tão rigoroso consigo mesmo. Antes de se punir pelo que não conseguiu fazer durante o ano, liste todas as suas conquistas e parabenize a si mesmo!
* Para o ano novo, mantenha a realidade em dia. Não sonhe com o impossível, isso só aumenta a ansiedade e o estresse. Sendo assim, se você não chegou ao lugar onde esperava ter chego neste final de ano, não é sinal de que foi derrotado. Talvez seja necessário rever os objetivos, traçar metas mais realistas e encarar as derrapadas com mais otimismo!




OUTRAS COLUNAS









MAIS LIDAS










Avenida Marcolino Martins Cabral, 1315, 6º piso Praça Shopping
Centro - Tubarão/SC - CEP 88701-105 - 48. 3631-5000
Todos os direitos reservados - JORNAL DIÁRIO DO SUL